2ª Via de Boleto
DIGITE
Usuário: CNPJ da sua empresa
Senha: Raiz do CNPJ
(8 primeiros números)

Blog da Guaranita

Moda sustentável mostra sua força no Brasil Eco Fashion Week

05 de dezembro de 2018

A Brasil Eco Fashion Week pode ainda não ter o mesmo frisson da São Paulo Fashion Week, mas a segunda edição realizada no Unibes Cultural, em São Paulo, entre os dias 15 e 17 de novembro, mostrou que a moda sustentável e consciente não deixa mais nada a desejar para sua prima mais velha e badalada. E mais, provou que ali está o futuro.

Se a qualidade criativa e de produção sempre foi um fantasma que rondou o segmento e limitou a adesão da proposta por marcas maiores, o evento foi a pedra de cal para acabar com o preconceito. Que o diga as coleções de alto nível apresentadas pelas grifes Carlos Bacchi (que trouxe vestidos de festa lindíssimos), Ronaldo Silvestre, a estreante Ahlma, Jouer Couture, Natural Cotton Color e Francesca Córdova. Isso para citar apenas algumas das 17 marcas sustentáveis que desfilaram suas coleções feitas com tecidos recuperados, reciclados, certificados, muitas vezes combinadas com peças garimpadas em brechó.

 

 

 


Reprodução Lilian Pacce, Vogue
Da esquerda para a direita, as criações das marcas Ahlma, Ronaldo Silvestre, Natural Cotton Color, Jouer Couture e Carlos Bacchi.
 

 

 

Mas não foi só isso. Sob o tema “Inovação e Diversidade”, outas 50 empresas conscientes estiveram presente com showrooms, palestras e workshops, mostrando que é mais que possível trabalhar de forma justa e solidária, valorizando o upcycling, o consumo consciente, a co-criação e a inclusão. “Queremos fazer um evento de moda que represente o poder de incluir, agregar, e somar, contrariando o estereótipo que a moda é para poucos”, disse Fernanda Simon, diretora e co-criadora do evento.

 

 

 


Reprodução Vogue, Facebook  
A Movin levou para a passarela um couro produzido por bactérias kombucha (à esquerda). Ao centro, a pochete para cadeirantes lançada pela Equal durante o evento. À direita, brincos Yawanawá em miçangas de vidro apresentados pela Arte Ameríndia.

 

 


Entre os presentes, destaque para o trabalho da Equal Moda Inclusiva, que foca na produção de roupas adaptadas para pessoas com diferentes tipos de deficiência; a apresentação do Laboratório de Moda Sustentável, que falou da necessidade de tornar os produtos sustentáveis mais acessíveis; e a Movin, que apresentou um couro totalmente ecológico, produzido por bactérias de kombucha.
 

Além disso, ainda teve uma versão pocket da feita Pop Plus, com sete marcas de moda plus size com iniciativas socioambientais; o pessoal do Banco de Tecido, mostrando que sempre é possível reaproveitar as sobras; e um espaço dedicado à Amazônia, onde foram apresentados projetos que contribuem para a preservação não só da floresta, mas sua população indígena. Caso da Arte Ameríndia, que ajuda a divulgar e valorização a cultura das diferentes tribos por meio da distribuição e venda de seu artesanato.

 

 

 


As imagens utilizadas nesta postagem foram coletadas de websites e por isso a elas foram dadas os devidos créditos. Porém, caso você acredite que alguma delas foi divulgada indevidamente ou creditada a outrém por engano, comunique-nos enviando um e-mail (sac@guaranyind.com.br), e nós a removeremos imediatamente.

All images have been taken from other websites, therefore we give credits for those who created them. However, if you believe we may be either using an image unduly or crediting someone else by mistake, then please let us know (sac@guaranyind.com.br). In this case, we will remove such content immediately.

<< post anterior

Tutorial

Veja todos os Tutoriais
CONTATO