Blog da Guaranita

Upcycling: transformando lixo em luxo

02 de agosto de 2017

O papo hoje é sério. Você sabe qual o setor que mais polui no mundo depois da indústria petroleira? A têxtil. Pode acreditar. O poliéster, por exemplo, exige dezenas de barris de petróleo para ser fabricado e leva mais de 200 anos para se decompor. A viscose, feita a partir da celulose, requer a derrubada de milhões de árvores todos os anos. E até mesmo o algodão envolve milhões de litros de água e pesticidas para chegar lindo e macio até você.

Entendeu agora por que não dá pra continuar se desfazendo de roupa na velocidade que as lojas querem para garantir as vendas? É quase uma obrigação com o planeta e as próximas gerações levantar a bandeira do contraconsumo e adotar práticas que aumentem a durabilidade das peças e faça valer o desgaste que já estamos causando no meio ambiente.

Mais do que reciclar é preciso reaproveitar, recuperar e transformar o que ia para o lixo, requalificando-o como luxo. Ou, como dizem lá fora, fazendo o “upcycling” dos resíduos descartáveis. Um exemplo lindo disso foi o casaco masculino que a estilista Sarah Burton apresentou no desfile da coleção primavera 2018 da grife Alexandre McQueen, feito com o tapete – sim, eu disse ta-pe-te – usado na passarela da coleção feminina, um mês antes. Ousada, ela não só pegou do chão a peça que seria descartada como desfiou-a todinha para criar uma roupa única, totalmente reciclada.

 


Reprodução/Instagram/Getty Images

 

Outra forma de reduzir o consumo excessivo é adotar guarda-roupas coletivos. No Brasil já existem diversas iniciativas desse tipo. Caso da Lucid Bag , no Rio de Janeiro, que estimula a troca temporária de roupas, ou da Roupateca, em São Paulo, que funciona como um clube de compartilhamento. Você paga uma mensalidade e a cada visita vê o que mais lhe agrada, leva, usa, arrasa e devolve limpinho, garantindo vários looks novos todo mês, sem impactar o planeta. Afinal, como dizem as meninas que encabeçam o projeto, “o guarda-roupa é um reflexo de quem somos, e também de como somos no mundo”.

 


Print screen do Lucid Bag
Página do Lucid Bag na internet, estimulando a compartilhar e  reaproveitar ao máximo o que já se tem.

 

Mas se você está achando tudo muito longe da sua realidade e difícil de adotar no dia-a-dia, saiba que tem uma maneira muito mais simples e fácil de ajudar o planeta abraçando o contraconsumo: basta tirar o máximo de proveito de cada peça que você já tem. A atitude sustentável foi incentivada até mesmo pela jornalista de moda Lilian Pacce, que recentemente se desafiou a usar a mesma blusa e a mesma calça – em diferentes looks, claro – por uma semana, provando que é mais que possível manter o estilo descomplicando a vida e contribuindo para o meio ambiente.

 


Reprodução Instagram
Dois dos looks de Lilian Pacce baseados na mesma dupla calça e blusa

 

 


As imagens utilizadas nesta postagem foram coletadas de websites e por isso a elas foram dadas os devidos créditos. Porém, caso você acredite que alguma delas foi divulgada indevidamente ou creditada a outrém por engano, comunique-nos enviando um e-mail (sac@guaranyind.com.br), e nós a removeremos imediatamente.

All images have been taken from other websites, therefore we give credits for those who created them. However, if you believe we may be either using an image unduly or crediting someone else by mistake, then please let us know (sac@guaranyind.com.br). In this case, we will remove such content immediately.

 

<< post anterior post seguinte >>

Tutorial

Veja todos os Tutoriais
CONTATO