2ª Via de Boleto
DIGITE
Usuário: CNPJ da sua empresa
Senha: Raiz do CNPJ
(8 primeiros números)

Blog da Guaranita

Trabalho artesanal, aplicações e tingimentos em alta

04 de julho de 2018

Para o estilista Ronaldo Fraga, “a moda deve ter propósito, assim como a vida”. Daí ter levado para sua coleção mais recente, apresentada na última São Paulo Fashion Week, o desastre ambiental e social causado pelo rompimento da barragem de Mariana, em Minas Gerais, em 2015.

Para resgatar as memórias de quem perdeu tudo, transformou fotografias, cartas e plantas encontradas na comunidade de Barra Longa, onde ocorreu a tragédia, em estampas e bordados realizados pelas próprias artesãs locais. Em alusão à lama que encobriu a cidade, fez uso de tingimentos artesanais que trouxeram mais dramaticidade às roupas no desfile-manifesto encerrado com as modelos deitadas no chão e a atriz Marília Gabriela entrando, desolada, representando o luto.

 

 


Reprodução Rev. Veja e Vogue
Fotos, bordados e tingimento artesanal na coleção-manifesto de Ronaldo Fraga para relembrar a tragédia de Mariana.

 

 

Mas o trabalho artesanal não marcou sua posição de destaque apenas na coleção politizada do estilista. Em alta, tie-dyes, bordados, patchworks e costuras manuais jorraram na passarela. Na coleção despojada e chique de Lenny Niemeyer, tramas de palha inspiraram aplicações e bordados que completaram modelagens fluídas nos tons da estação. Com destaque o laranja – que foi dos tons mais vibrantes aos terrosos –, o violeta  – cor do ano segundo a Pantone –, além do verde e do azul.

 

 


Vogue

Tramas, franjas aplicações e bordados na coleção de Lenny Niemeyer.

 

 

Fernanda Yamamoto também abusou dos recursos artesanais, especialmente dos tingimentos naturais. Inspirada no trabalho artístico da comunidade rural de ascendência japonesa Yuba, localizada no interior de São Paulo, a coleção trouxe peças cheias de cores, volumes e poesia. “Transformamos o ateliê em uma cozinha”, disse a estilista.

 

 


Reprodução Vogue

Tingimento natural, volumes e poesia no desfile de Fernanda Yamamoto.

 

 

Já nas mãos da estilista carioca Lívia Campos, da grife Beira, estreante na SPFW 45, o tingimento ganhou função extra: a de criar estampas únicas em looks minimalistas e monocromáticos por meio das torções, amarrações e dobras da técnica japonesa do Shibori.

 

 


Reprodução Lilian Pacce

A técnica do shibori foi usada pela estilista Lívia Campos para criar estampas únicas.

 

 

Combinando todas as possibilidades, a grife A.Niemeyer valeu-se de tingimentos, descolorações e aplicações para dar ainda mais charme a peças essencialmente pensadas no conforto. Na coleção, texturas e tecidos macios foram usados em modelagens amplas e despretensiosamente chiques.

 

 


Reprodução FFW 

Aplicações, franjas e tingimentos na coleção da A. Niemeyer.

 

 


As imagens utilizadas nesta postagem foram coletadas de websites e por isso a elas foram dadas os devidos créditos. Porém, caso você acredite que alguma delas foi divulgada indevidamente ou creditada a outrém por engano, comunique-nos enviando um e-mail (sac@guaranyind.com.br), e nós a removeremos imediatamente.

All images have been taken from other websites, therefore we give credits for those who created them. However, if you believe we may be either using an image unduly or crediting someone else by mistake, then please let us know (sac@guaranyind.com.br). In this case, we will remove such content immediately.

<< post anterior post seguinte >>

Tutorial

Veja todos os Tutoriais
CONTATO