Blog da Guaranita

Sustentabilidade, trabalho social e artesanato na passarela do SPFW 2018

16 de maio de 2018

A mais recente edição da São Paulo Fashion Week teve muita peça oversized, muito tom terroso e muito xadrez e franjas na passarela. Mas quem abalou as estruturas de verdade foi a grife Osklen, que trouxe a coleção ASAP, uma brincadeira com a sigla que em inglês significa “o quanto antes possível” (as soon as possible), que na versão do estilista Oskar Metsvaht virou sinônimo de As Sustainable as Possible (em português, “o mais sustentável possível”). Mais do que indicar a inspiração da marca para o inverno 2018, a coleção serviu como manifesto para mostrar a necessidade urgente de se adotar um estilo de vida mais consciente. O que inclui a indústria da moda e os consumidores.

Com peças produzidas com 15 materiais de origem ou processos sustentáveis, a marca provou que é possível trabalhar de forma criativa, agredindo minimamente o ambiente e ainda gerando renda a pequenos artesãos. Já que parte da produção ainda é feita em parceria com cooperativas locais. Na coleção estão presentes malhas de PET, que só no ano passado deu nova vida a 272 mil garrafas plásticas que seriam descartadas no meio ambiente. Tecidos de algodão orgânico ou reciclado, alguns feitos a partir de retalhos da própria Osklen ou de sobras da indústria têxtil. Além de acessórios com couro de pirarucu e solados feitos com resíduos da indústria, como látex, cortiça e palha de arroz.

 

 


Divulgação

Algumas das peças sustentáveis apresentadas pela Osklen na SPFW de abril.

 

 

E para quem ainda acha que a proposta não se sustenta comercialmente, uma informação extra, 40% das peças apresentadas e que já estão nas lojas também mantêm a premissa eco-friendly que acompanha a Osklen desde 1998, quando foi lançada a primeira camiseta orgânica em malha de cânhamo. E para celebrar o marco de 850 mil peças produzidas com e-fabrics desde então, anunciaram uma parceria com a Escola de Negócios COPPEAD, da UFRJ, para gerar o maior estudo já realizado na moda brasileira sobre o impacto sócioambiental da cadeia produtiva de uma marca nacional.

Além disso, a marca criou três patches cuja venda será parcialmente revertida para causas socioambientais: o NOMADE, que visa a reintegração de refugiados pela música; o FOREST, que apoia uma associação indígena que faz recuperação ambiental de áreas degradadas e proteção da biodiversidade; e o EMPATHY, que apoia uma ONG voltada à promoção da convivência familiar entre crianças e adolescentes que tiveram seus direitos violados.

 

 


Divulgação

Patches da Osklen que têm renda revertida para projetos socioambientais.

 

 

Outro destaque da semana de moda que vai muito além das passarelas foi o desfile do Projeto Ponto Firme, que trouxe peças de crochê feitas por detentos da Penitenciária Adriano Marrey, em Guarulhos (SP). Criado em 2015 pelo estilista pernambucano Gustavo Silvestre, o trabalho nasceu para ocupar o tempo dos prisioneiros com aulas da técnica artesanal que oferece um vínculo emocional. Afinal, toda família tem alguém que faz crochê, certo?

 

 


Reprodução FFW 
Coleção do projeto Ponto Firme: trabalho social na moda 

 

 

Mas o interesse da turma foi crescendo e Gustavo chamou a artista plástica e estilista Karlla Girotto para dar aulas sobre processo criativo, já com a intenção de criar uma coleção que pudesse ser apresentada ao menos aos familiares. Uma forma de estimular a recuperação da autoestima e da socialização.

O resultado foi uma coleção de peças em crochê repletas de cores, para contrapor a aridez cinza do presídio, e cheia de referências da própria vida dos detentos que emocionou a plateia de moda no Parque do Ibirapuera.

 

 

 

 


As imagens utilizadas nesta postagem foram coletadas de websites e por isso a elas foram dadas os devidos créditos. Porém, caso você acredite que alguma delas foi divulgada indevidamente ou creditada a outrém por engano, comunique-nos enviando um e-mail (sac@guaranyind.com.br), e nós a removeremos imediatamente.

All images have been taken from other websites, therefore we give credits for those who created them. However, if you believe we may be either using an image unduly or crediting someone else by mistake, then please let us know (sac@guaranyind.com.br). In this case, we will remove such content immediately.

<< post anterior post seguinte >>

Tutorial

Veja todos os Tutoriais
CONTATO